20 setembro 2008

Cantigas de ninar

Quem as vezes não sente vontade de voltar a ser criança para poder, dentre outras coisas, dormir ao doce e suave canto de ninar, mesmo sendo a canção do temível boi da cara preta? Muito embora não se tenha conhecimento de como, quando e onde surgiu a primeira cantiga de ninar, acredito que tenha sido junto com o surgimento da primeira mãe.

No começo, não passava de uma simples melodia rudimentar, um rum-rum-rum. Aos poucos a coisa foi evoluindo para frases soltas e ritmadas até chegar ao que conhecemos hoje, com versos inocentes que abordam geralmente temas religiosos, folclóricos ou fatos do cotidiano.


Como acontece em praticamente todas as manifestações culturais correntes no Brasil, a cantiga de ninar também teve origens portuguesas, africanas e indígenas. Dessa forma, houve misturas e adaptações entre cada uma delas. A melodia e letra da cantiga portuguesa sofreu alterações quando cantadas pelas escravas ou índias e vice-versa. Isso explica em parte, as diferentes versões para a mesma cantiga de região para região no Brasil. Um bom exemplo disso aconteceu nessa cantiga de origem portuguesa:

"Vai-te, Côca, vai-te, Côca, Prá cima do telhado
Deixa dormir o menino Um soninho sossegado."

Côca ou cuca - espécie de bicho imaginário criado e usado para fazer medo às crianças choronas continua apenas no Sul do país. No Nordeste foi substituída pelo pavão e no lugar de "para cima do telhado", nossa versão registra "sai de cima do telhado", imagine que em cima do telhado fica mais difícil para o menino poder dormir seu sono sossegado não é mesmo.

"Xô, xô, pavão
Sai de cima do telhado
Deixe meu filho dormir
Seu soninho sossegado."

Abaixo selecionei alguns acalantos exclusivos para ninar. Certamente você já dormiu ou fez alguém dormir com alguma delas. Se conhecer alguma que não esteja citada, basta enviar que publico. Cuidado para não confundir com cantigas populares, estas, já citei acima.

"Acordei de madrugada,
Fui varrer a Conceição,
Encontrei Nossa Sra
Com seu raminho na mão.
Eu lhe pedi um raminho,
Ela me disse que não,
Eu lhe tornei a pedir,
Ela me deu seu cordão.
Numa ponta Sto Antônio,
Noutra ponta São João,
No meio Nossa Sra
Com seu lencinho na mão.
Cala a boca, iaiazinha,
Que seu pai já vem já,
Já foi buscar timão de seda,
forrado de tafetá. "

"Boi, boi, boi
boi da cara preta
pega este menino
que tem medo de careta
Não, não, não
não coitadinho
ele está chorando
mas é tão bonitinho. "

"Tutu sossegue,
vá dormir seu sono
está com medo diga
qué dinheiro tome. "

"João Curutú
detrás do murundu
levai este menino
pra comer angu. "

"Nana, neném
que a cuca vem pegar
papai tá na roça
mamãe foi cozinhar."

"Dorme filhinho,
dorme meu amor,
que a faca que corta
dá talho sem dor."

"Não chore, meu menino,
não chore, meu amor
que a faca que corta
dá golpes sem dor. "

"O menino tem soninho,
e o seu sono não quer vir
venham os anjinhos do céu
ajudá-lo a dormir. "

"Sra Santana
Senhor São Joaquim
acalentai esse menino
que o sono não quer "vim"."

"Estava Maria
na beira do rio
lavando os paninhos
do seu bento filho.
A Sra lavava
São José estendia,
o Menino chorava
do frio que fazia."

"Embala, José, embala
que a Sra logo vem
foi lavar um cueirinho
no riacho de Belém."

"Maria e José
vão para Belém
levando o Menino
que eles querem bem."

"Dorme, dorme, meu filhinho
é noite, papai já veio
Teu maninho também dorme
embalado no meu seio.
Dorme, dorme, meu filhinho
que as aves já estão dormindo
E as estrelas cintilantes
Lá no céu estão luzindo
Anunciando que horas
o galo cucaricou
E lá na torre da igreja
a mesma hora soou. "

"Desce gatinho
de cima do telhado
que é pra ver se esse menino
dorme um sono sossegado
ô ô ô/ô ô ô a."

"Gatim marambaia
não vem assustar
que o pai do menino
já vem te matar. ô..."



15 comentários:

  1. Eu acho que cada região adapta os acalantos a sua realidade. Com certeza fui embalada por versos que mais tarde embalei irmãos e filhos.
    Dos que recordo:
    "Desce gatinho/ de cima do telhado/que é pra ver se esse menino/dorme um sono sossegado/ô ô ô/ô ô ô a."
    "Gatim marambaia/ não vem assustar/ que o pai do menino/já vem te matar.ô...

    ResponderExcluir
  2. Obrigado mais uma vez pela colaboração Dalinha, ela já foi publicada. Parabéns pela posse na ABLC!

    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Olá, Webmaster,
    Já há algum tempo venho acompanhando o progresso de seu blog e constato dia a dia
    o aumento na qualidade de suas postagens.
    Parabéns e continue investindo nele.
    Abraços.
    Designer Vigiado
    http://cidadevigiada.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Se desejamos crianças pacíficas não podemos reproduzir uma canção que diz "que o pai vai matar o gatinho". Aliás gatinhos são bichinhos maravilhosos, carinhosos e é tudo de bom educar crianças com a convivencia com eles... apredem muito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ;-; Coitado do Gatinho ;-;

      Excluir
  5. Há uma canção que era muito cantada lá no nordeste e que ainda canto pra minha filha:
    "Dorme, dorme nenem. Mamãe tem o que fazer
    Vai lavar roupa e engomar camisinha pra você".

    Abraço

    ResponderExcluir
  6. eu disse:bregaaaaaaaaaa d+
    mamae eu quero(kkk)

    ResponderExcluir
  7. Ajudaram Muiito No Trabalho Dá Escola
    Obg*-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No meu também;
      Obg,este site *-*

      Excluir
  8. Min ajudou na tarefa escola
    Obrigado!!!!!

    ResponderExcluir
  9. Valeu, me ajudou muito na tarefa de casa.

    ResponderExcluir
  10. lindo eu catei para meu filho e ele dormiu.

    ResponderExcluir
  11. Ajudou mtmtmt mesmo,fiz todo o meu trabalho escolaar baseado neste texto, mt bom! PARABÉNS!! Continue com estas publicações!

    ResponderExcluir
  12. Obrigado por ter mi ajudando na tarefa da escola.

    ResponderExcluir
  13. obrigado por ajudar na escola

    ResponderExcluir

Regras:
- O comentário precisa ter relação com o assunto;
- Para propostas de parcerias ou respostas sobre esse assunto, favor usar o Formulário de Contato.